Notícia - Amazon mantém liderança entre as marcas mais valiosas do mundo.

A Amazon manteve a liderança no ranking das marcas mais valiosas do mundo, alcançando o total de US$ 415, 855 bilhões em 2020. O top 4 do BrandZ Global mudou pouco em comparação aos anos anteriores, com pequenas alterações entre as marcas de tecnologia que ocupam as primeiras posições da lista: a Apple aparece na segunda posição com o valor de US$ 352,206, seguida pela Microsoft (US$ 326,544) e Google (US$ 323,601). O e-commerce fundado por Jeff Bezos ganhou uma valorização de +32% em comparação ao ano de 2019, mantendo a liderança em 2020 mesmo diante da crise desencadeada pela pandemia da Covid-19 nos últimos seis mêses.


Em 2020, o ranking conta com um estreante que vem fazendo barulho entre as marcas, principalmente no Brasil. A rede social/aplicativo TikTok conquistou a posição 79 do ranking com um valor estimado em US$ 16,9 bilhões e seu crescimento é creditado, sobretudo, pelo comportamento dos usuários de se manterem mais tempo conectados em meio à pandemia e procurarem alternativas de entretenimento concorrentes a outras redes já saturadas, como Facebook e Twitter.


Outra novidade deste ano é a da Mastercard, que pela primeira vez figura no top 10 da lista. Além do aumento do volume de transações e desempenho financeiro, a marca vem desenvolvendo um trabalho para se aproximar do consumidor por meio do propósito. Todas essas iniciativas renderam um total de valor estimado em US$ 108,129 bi e a décima posição no ranking.


O Facebook aparece na nona posição e é o integrante do top 10 a enfrentar a maior desvalorização (-7%), possivelmente ligado às polêmicas relacionadas à rede social, como o caso da Cambridge Analytica. Recentemente, grandes marcas como Pepsi.Co e Unilever, entre outras, tem emplacado um boicote à empresa como fonte de cobrar medidas mais coercitivas da empresa para combater os discursos de ódio e as fake news disseminados na rede social.


América Latina


Contrariando uma tendência global do ranking, os bancos permaneceram na liderança das marcas mais valiosas na América Latina. O Bradesco lidera o top 50 do continente na análise de 2020, com o valor de marca estimado em US$ 9,468 milhões, seguido pelo Itaú, com US$ 8,368 milhões e pela cerveja Corona, que apesar do prejuízo nas vendas devido à associação errônea dos consumidores ao coronavírus (sobretudo nos Estados Unidos) e ao mau desempenho no mercado chinês por conta da pandemia, manteve-se na terceira posição em 2020. A marca tem valor estimado em US$ 7,529 milhões.


Outras representantes brasileiras no top 10 da América Latina são a Skol, na quarta posição, somando US$ 7,523 mi; A Brahma na oitava colocação (US$ 3,781 mi); e a Globo, na nona posição, com um total de US$ 3,624.


+ marcas brasileiras no ranking:


24ª Magazine Luiza


26ª Petrobras


29ª Renner


30ª Amil


47ª Ypióca


48ª Vivo


Fonte: Mundo do Marketing

Contato

Localização

Pitauá Publicidade, Rua João Valério, 521, Nossa Senhora das Graças, Manaus-AM, 69053-140